Conhecendo as Luvas de Proteção para Eletricistas

Ser eletricista é trabalhar com atenção nos mínimos detalhes e sempre manter a segurança em primeiro lugar, afinal uma descarga elétrica pode levar a óbito. Com isso ter sempre equipamentos de proteção individual em boas condições e utiliza-los de forma correta para cada tipo de serviço é fundamental para desenvolver um bom trabalho e prospectar novos projetos.

Nesse artigo vamos abordar o uso de luvas para eletricista em cada serviço, entender melhor sobre como as luvas podem proteger, o que a norma brasileira nos diz a respeito do uso das luvas como EPI e qual a melhor luva para os variados serviços que podem ser executados. 

O que a NBR nos diz sobre as luvas de proteção

epi luvas para eletricista

A NBR 10622 composta em fevereiro de 1989, relata as condições mais rigorosas que os fabricantes de luvas de proteção devem atender a fim de garantir a segurança dos eletricistas. Com isso é feito teste de isolamento elétrico de acordo com a especificação de cada luva, além disso também deve-se fazer teste referente a resistência mecânica no decorrer do tempo de envelhecimento da luva.

Dessa forma as luvas são então classificadas em escala que vai de 00 até 4, isso serve para definir qual o grau de proteção que a luva realmente atende. Essa escala deve vir marcado nas embalagens e orientar os eletricistas quanto ao seu uso correto. Por exemplo, uma luva com grau 00 deve possuir uma espessura de borracha isolante de 0,05mm e deve suportar 500 volts, veja abaixo na tabela de grau de proteção

Outro fator que é bastante importante e é contido como lei e regra para total proteção são dois pontos, o primeiro estabelece que toda luva de proteção deve ser com manga longa, isso para que cubra a blusa e proteja totalmente mãos e braços, lembrando que a blusa também deve ser a própria para eletricista. Já outro ponto que deve ser respeitado é o uso de uma luva de vaqueta por cima da luva de borracha, isso serve para garantir que sua luva de borracha não seja danificada por perfurações mecânicas ou abrasivas.

A luva de vaqueta para eletricistas deve ter vaqueta nas palmas das mãos, dedos e dorso, além disso deve ter uma tira de reforço entre os dedos polegar e indicador. Uma boa luva de vaqueta deve ter o dorso com elástico para melhor ajuste. 

Luvas de proteção para eletricistas

Tipos de luvas de proteção para eletricistas

Melhor do que usar proteções e pensar sempre em segurança na hora de executar um serviço é usar corretamente e conhecer cada tipo de equipamento que está usando ou que pretende utilizar, afinal conhecimento nunca é demais, então veja os tipos de luva para proteção do eletricista:

  • Luva isolante de borracha: Luva para proteção de mãos e braços contra especificamente choques elétricos nas atividades em circuitos energizados;
  • Luva de cobertura: Luva de proteção utilizada sobre as luvas de borracha, seu uso é único e exclusivo para proteção mecânica da luva de borracha;
  • Luva de proteção tipo condutiva: Luva de proteção mais justa e com proteção para mãos e punhos, seu uso é feito nas manobras de contatos energizados;
  • Luva de vaqueta: Luva de proteção mecânica para luvas do tipo condutiva.

Para manter as luvas de proteção com mais tempo de vida útil deve-se armazenar em local com temperatura não maior do que 35°C, livre de ozônio, produtos químicos como solventes ou qualquer outro produto, vapores e redes elétricas. Além disso, é recomendado que armazene em caixas de papelão e que não fiquem enrugadas, esticadas, comprimidas ou qualquer outra situação que venha danificar as características originais da luva.

Seja um eletricista inteligente e se proteja, use suas luvas sempre que o trabalho exigir uma proteção maior e cuide bem dos seus EPI’s.

Avalie esta Página

Comentários

comentários

2 Comments

Deixe um comentário