Saiba qual Diferença entre Transformadores a Seco e a Óleo

Transformador é um assunto muito sério, um assunto que envolve muito dinheiro tanto na compra quanto na sua manutenção, porém dependendo do porte de uma indústria é de extrema importância que tenha seus transformadores, mas e ai você sabe algumas diferenças entre os trafo a seco com trafo óleo?

Bom, nesse artigo vamos abordar esse tema intrigante sobre transformadores, vamos fazer uma breve analise sobre os benefícios de cada modelo, o porquê existe cada um e qual o motivo do uso de óleo ou ar em transformador.

Por que se usa óleo ou ar (seco) nos transformadores

Todo transformador possui um aquecimento muito alto, esse aquecimento é gerado pelo efeito joule e também pelas correntes parasitas, dessa forma para realizar o resfriamento é desenvolvido geradores a óleo e a seco.

Esse resfriamento ocorre com a troca de calor entre o óleo e ambiente e no outro modelo com a troca de ar. Alguns transformadores para geração e transmissão de energia utilizam bombas para poder recircular esses materiais.

Em outro momento esses dois materiais funcionam como isolantes das bobinas, com isso o óleo possui uma maior eficiência nesse modo, pois se compararmos a rigidez dielétrica entre o ar e o óleo de cara vemos que um transformador a seco será muito maior do que um a óleo se compararmos mesmas potencia e capacidades.

transformador-a-seco-e-a-oleo

Qual modelo de Trafo é melhor?

Estamos falando de um produto com alto valor agregado, então se você está realizando um projeto para alguma empresa ou então é o comprador de alguma empresa e está pesquisando sobre o assunto a primeira dica é, normatização.

Consulte a NBR 14039 antes de iniciar seu projeto, nela podemos notar que existe um fator quase que decisivo para a compra ou instalação de um trafo, pois essa norma relata fortemente que se o transformador for parte integrante da instalação da empresa ele não pode ser a óleo, isso se deve ao grau de risco muito mais elevado, dessa forma um transformador a óleo só pode ser instalado em Subestações externas, mas vamos entender melhor as comparações.

Entre esses dois modelos de trafo a seco ou a óleo existem quatro pontos chave para que se determine qual a empresa estará adquirindo.

O primeiro ponto que se deve pensar é a segurança do transformador. Nesse aspecto o transformador a óleo tem uma grande desvantagem referente ao a seco, pois o óleo utilizado é altamente inflamável e sua pintura é feita com base epóxi, sendo assim dependendo de onde será instalado pode ser um fator decisivo para sua empresa, o que não será caso a mesma já possua uma subestação externa preparada para esse equipamento.

O segundo ponto que deve ser analisado é onde o transformador será instalado e a onde estão as máquinas que faram uso desse equipamento, isso deve ser muito bem observado pois o cabeamento de alta tensão com elevados grau de proteção custam caro. Com isso um transformador a seco sai na frente, pois pode ser instalado dentro da empresa próximo as máquinas.

Ainda no gancho de instalação o terceiro ponto a ser observado é o custo de manutenção, e quando falamos nisso não pense somente nas peças de reposição mas pense quanto tempo cada tipo leva para que a manutenção seja completa.

E o quarto ponto é a questão ambiental, um ponto tão importante quanto a segurança, pois por mais que a empresa tenha uma subestação externa um vazamento de óleo pode dar uma enorme dor de cabeça para empresa. Sendo assim vamos então resumir os prós e contra desses transformadores para que vocês analisem de acordo com a situação que estão passando, veja:

Abaixo um breve resumo entre trafo a óleo e a seco

  • Restrições ecológicas:
    • Seco: Isento;
    • Óleo: Contaminação por óleo isolante;
  • Segurança:
    • Seco: Propriedades auto extinguível e sem propagação de chamas;
    • Óleo: Utilização de material inflável e risco de explosão;
  • Custo de instalação:
    • Seco: Menor;
    • Óleo: Maior;
  • Instalação:
    • Seco: Habilitado para instalação interna, não necessita porta/parede corta fogo, necessita somente de um gabinete de proteção;
    • Óleo: Interna ou externa é necessário a construção de uma sala especial;
  • Manutenção:
    • Seco: Isento de substituições;
    • Óleo: Necessário substitui óleo isolante e guarnições periodicamente conforme cada fabricante.

Enfim, façam suas analises, levem em consideração todos os pontos que foram levantados sobre transformadores a óleo e a seco antes de decidir qual será mais adequado, não leve em consideração como ponto decisivo somente a questão do preço lembre-se que se trata de um projeto de longo prazo.

Avalie esta Página

Comentários

comentários

Deixe um comentário