Projeto Elétrico Saber Elétrica

Passo a Passo Entendendo um Projeto de Instalação Elétrica Residencial.

Sem dúvida, uma das preocupações em construir uma moradia é a execução correta das instalações elétricas, que privilegiem durabilidade, bom funcionamento, conforto e segurança.

Ter todas as tomadas no lugar apropriado, interruptores suficientes e um disjuntor bem dimensionado que não desarme fora das situações de risco são os requisitos mínimos para o bom funcionamento da instalação elétrica, e só podem ser alcançados, em sua plenitude, através de um planejamento prévio, o Projeto de Instalações Elétricas Residenciais.

O projeto prevê não só o conforto como também obedece a um padrão rígido de normas de segurança da NBR5410. 

Entender um diagrama elétrico é essencial para qualquer profissional que se disponha a fazer uma instalação elétrica residencial

Como interpretar um projeto de Instalações Elétricas Residenciais?

Profissionais de nível técnico ou superior da área de elétrica que possuem o certificado CREA já estão habilitados a assinar projetos elétricos residenciais.

A execução desse projeto pode ser feita por qualquer profissional capacitado, sendo que para isso é necessário interpretar o diagrama elétrico. Confira abaixo a simbologia mais geral utilizada nesse tipo de diagrama.

Simbologia dos interruptores

Simbologia das tomadas

Vale Lembrar que a simbologia pode variar dependendo do projetista. Projetos que fogem desse padrão necessitam de legenda no diagrama elétrico

 O diagrama elétrico é representado na forma unifilar, ou seja, todos os condutores envolvidos dão representados num único fio, o que pode confundir a interpretação. Para entender o diagrama, é necessário primeiramente conhecer as ligações elétricas mais comuns e seus equivalentes na forma unifilar.

diagrama unifilar da fiação

Representação dos quatro condutores básicos na notação unifilar

Ligações mais comuns:

Para a instalação de uma lâmpada, condutor fase é energizado, conectando-se com o neutro para completar o circuito quando um interruptor é fechado. Tanto a fase como o neutro são condutores longos que precisam sair do quadro geral da instalação. O pedaço de fio que fica apenas entre a lâmpada e o interruptor é denominado retorno. Confira baixo uma ligação simples de uma lâmpada:

Instalação com diagrama multifilar simplesNa lâmpada, temos que o 120W representa a potência elétrica nominal, o número 1 é o circuito elétrico e a letra a identifica o interruptor de acionamento

Para ligar a mesma lâmpada por dois interruptores diferentes, é necessária a ligação em paralelo:

 Instalação com diagrama multifilar paraleloSão necessários mais retornos para uma ligação em paralelo. 

Caso se queira um interruptor intermediário entra os dois paralelos, há ainda outra ligação:

Diagrama de instalação no intermedário

É comum usar paralelo intermediário em escadarias de prédio 

Para Tomadas de Uso Geral (TUG), utiliza-se apenas uma fase, um neutro e um terra nos seus terminais.

Interpretando um diagrama elétrico

O principal documento utilizado para a execução Projeto Elétrico é o Diagrama Elétrico, onde ficam estão detalhadas as posições dos eletrodutos, assim como os fios que passam por eles. Vamos analisar cada etapa da criação do diagrama.

1) Planta Baixa

É necessário possuir a planta baixa da residência com todas as cotas (medidas) necessárias para o cálculo de área e perímetro.

para projeto de instalação elétrica residencial é necessário ter a planta baixa do local

Usaremos como exemplo essa planta baixa de uma residência de 70m² de área interna

2) Pontos de Iluminação e Tomadas.

Baseado nos cálculos de área e perímetro, determinamos o número mínimo de lâmpadas, interruptores e tomadas de cada dependência da casa. Esses elementos são divididos em circuitos numerados. Essa numeração é importante para a orientação dentro do diagrama e serve também para realizar a instalação correta dos disjuntores da casa.

Utiliza-se um circuito separado para a iluminação, circuitos apenas para TUG (tomadas de uso geal) e um circuito dedicado para cada TUE (tomadas de uso específico) da residência. São alocados na planta esses elementos.

Apesar de possuir um valor mínimo calculado, nada impede o projetista de adicionar lâmpadas, tomadas e interruptores que considerar necessários na instalação

3) Definir locais

Definidos os locais dos elementos, devemos conectá-los por uma tubulação de eletrodutos.

 

Devemos garantir um número suficiente de eletrodutos que não permita acumular muitos condutores passando pela mesma via, evitando sobreaquecimento.

4) Diagrama e simbologia

Finalmente, representam-se os condutores seguindo a simbologia padrão em diagrama unifilar.

Passar condutores nos eletrodutos

O diagrama unifilar é caracterizado por representar todos os condutores num único segmento, que no caso representa o eletroduto

5) Condutores e Eletrodutos

O tamanho dos condutores e eletrodutos é previsto no projeto, levando em conta a corrente calculada para cada um e o agrupamento de condutores dentro do mesmo eletroduto. A norma exige bitola mínima de 1,5mm² para iluminação e 2,5mm² para tomadas. Além disso, condutores devem ocupar sempre menos de 40% da área interna de um eletroduto. Esses valores aumentam conforme a necessidade do projeto.

Finalizando o projeto de instalações elétrica residencial

Condutores sem indicação serão de 2,5mm² e eletrodutos sem indicação serão de 20mm² 

Conclusão

A execução correta de uma instalação elétrica é importante para garantir o conforto e segurança na moradia. Construir casas sem um projeto de elétrica prévio é um risco que se assume, assim como contratar eletricista profissionais que não saibam interpretar corretamente um diagrama elétrico, pode acarretar em futuras dores de cabeça.

Confira nos link de outros artigo como são realizadas as ligações no quandro de distribuição da residência, bem como os dispositivos de proteção necessários em uma instalação elétrica residencial.

Passo a Passo Entendendo um Projeto de Instalação Elétrica Residencial.
4.3 - 35 Votes

Comentários

comentários

Recomendamos Para Você

Sobre o autor | Website

O Saber Elétrica é um canal educativo e informativo que vem com objetivo de compartilhar um conteúdo dinâmico e didático sobre o mercado de trabalho voltado a setor da energia e eletricidade com foco nos setores da eletreletrônica e da eletrotécnica.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe um comentário

34 Comentários

  1. Silvio Magalhães de Carvalho disse:

    Sou engenheiro eletricista e de segurança do trabalho. Desejo receber informações sobre temas relacionados.

    Obrigado!

  2. José luiz arruda disse:

    Parabéns, é um ótimo trabalho essa publicação, aqui relembro os comseitos da eletricidade, obrigado.

  3. Railton Borges dos Santos disse:

    Sou eletricista instalador gostaria de saber as novidades da elétricas,obrigado

  4. Railton Borges dos Santos disse:

    muito boa estas informação sobre eletricidade um abraço

  5. orlando marques filho disse:

    agradeço e quero receber sempre informações pois tenho pouco conhecimento, obrigado.

  6. luciano serafim disse:

    uma simples pergunta:
    calcule o numero de espiras do secundário de um transformador onde:
    Np=1,500
    Es=15V
    Ep=100V
    SABER O NUMERO DE ESPIRAS

    • Adolpho Eletricista disse:

      Np/Ns = Ep/Es 1500/Ns = 100/15 Ns = 1500 . 15 / 100 Logo, Ns = 225 espiras

      Relação de espiras, tensão e corrente: Np/Ns = Ep/Es = Is/Ip.

      Obrigado pela visita, Luciano. Seja sempre bem vindo!

  7. Ettore Serafin disse:

    Luiz, ótimo trabalho. Creio que vc poderá acrescentar algumas dicas para quem se deparar com projetos de um pouco mais de complexidade. Já teríamos necessidade de “prever” uma quantidade maior de tomadas, além do mínimo sugerido por norma. Estimular o projetista a ter uma visão tridimensional do projeto e fazer trajetos de eletrodutos mais curtos sem necessidade de sobrecarregar as caixas de passagem no teto. Alertar que num eletroduto com muitos circuitos, provocará um campo magnético que diminuirá a capacidade de transporte de um cabo de cobre.E a raciocinar que norma pode ser repensada. Hoje com o advento de lâmpadas fluorescentes compactas ou mesmo a LED, um circuito com dezenas de lâmpadas a LED, dificilmente se aproximará a capacidade de transporte de um cabo 1,5 mm². A assim vc seguir a norma que estará superdimensionando o cabo.

    • Luiz Jacques disse:

      Olá Ettore, agradecemos pela visita. O objetivo do artigo é ajudar profissionais e pessoas que buscam se aperfeiçoar nessa área. Hoje com o advento das lâmpadas fluorescentes é preciso sim estudar bem o projeto.

  8. Antonio Luis Valente disse:

    Prezado Luiz

    Sou professor da Universidade Federal do Rio Grande (FURG), RS.
    Estou concluindo um livro tipo caderno didático para os alunos de desenho técnico. Poderias autorizar o uso da imagem do item 4 para poder ilustrar uma das aplicações do desenho na engenharia?
    abraço

    Antonio Valente 51-97606063

    • Luiz Jacques disse:

      Essa imagem não é de minha autoria, por isso não posso dar o meu aval sobre ela. A imagem e o artigo é de um redator que escrevia para o web site Saber Elétrica, penso que ele deve ter pego a imagem na internet, mais precisamento no site Procobre.

      Agradeço pela visita caso queria mencionar algum artigo em seu livro didático basta citar a fonte (Saber Elétrica). No mais estou a disposição.

  9. marcelo disse:

    olá gostei tem como enviar em PDF todo passo a passo?

    • Ola Marcelo agradecemos pela visita. Sobre enviar em PDF, para fins didático você pode copiar o artigo, contudo não é permitido a republicação para outros fins. Caso necessite falar conosco peço que entre em contato pelo suporte.

      Abraços Luiz Jacques idealizador do projeto.

  10. Abdinel disse:

    Sou engenheiro elétrico, muito bom as explicações e como fazer parabéns.

  11. Vicene disse:

    Obrigado pelas dicas muito bom parabens

  12. Gustavo disse:

    Ola tudo bem? Você poderia informar qual escala utilizada neste projeto eletrico?

  13. leonardo sevalho disse:

    sou eletrotécnico e quero receber sempre informações ….

  14. guilherme felipe florêncio disse:

    Ótimo trabalho, meus parabéns.

  15. Marquinhos Sann disse:

    Muito bom suas explicações, bem resumida e objetiva; estou iniciando essa carreira de elétrica; tenho a seguinte dúvida:
    Estou executando um trabalho onde irei passar todos os eletrodo e compartimentos elétrico..

    farei nessa casa um circuito dividido em 6 partes distintas..

    passei um eletrodo de 3/4 para os dois circuito de chuveiro…. sendo nomeado 1 e 2, já aqui surge uma dúvida; logo que irei usar o mesmo eletrodo para os dois circuito; quais os compartimentos elétrico devo repetir; o que diferencia o circuito 1 do circuito 2? ( sendo os compartimentos; fase-neutro-terra… tensão elétrica de 127..

    Seguindo esse raciocínio; o mesmo ocorre com o circuito 3 e 4, lâmpadas internas e tomadas, resumindo, no caso das tomadas, sendo ( fase – neutro – terra ), se repete novamente os três compartimentos ou pode se repetir apenas o fase ou fase e neutro?

    Assim posso pegar o ( terra ou proteção ) lá no quadro de distribuição e com um só compartimento posso distribuir para todo o ponto elétrica da casa?

    Agradeço muito amigo…

    Atenciosamente.

  16. Fábio Gonçalves disse:

    Gostaria de saber como dimensionar a quantidade de material elétrico (fios, tubos corrugados, tomadas, etc) baseado no projeto elétrico. Isso facilitaria muito a orçamentação destes materiais.

    • Bem vindo ao Saber Elétrica, Fabio! Se você tem o projeto elétrico, basta verificar em qual escala ele foi elaborado. No projeto é informado a escala. Com auxílio de um “escalímetro”, basta medir a distância entre os pontos elétricos, anotar os valores medidos e somá-los nofinal. Deixe uma porcentagem de sobra para fios, cabos e eletrodutos, pois nunca serão instalados de forma retilínea devido à construção da alvenaria e também por que precisará de sobra de fios e cabos nas extremidades para ligar quadro elétrico, tomadas, interruptores e luminárias. Para medir fios e cabos bem como para contar interruptores, tomadas e luminárias precisará conhecer simbologia elétrica, que poderá encontrar em diversos arigos neste blog e em apostilas e livros de Instalações Elétricas. Adolpho Eletricista.

  17. Paulo disse:

    Prezados boa tarde,

    Em que situações é necessário a apresentação de projeto elétrico para solicitação de alteração de carga na concessionária de energia?

    Nesse caso seria uma mudança em residência/apto de monofásico para bifásico.

    Obrigado, Paulo.

    • Bem vindo ao Saber Elétrica, Paulo! São inúmeras as situções nas quais precimos apresentsr projeto para a concessionaria, não sendo possível enumerá-las em uma breve resposta. Existe uma publicação LIG-BT-2014 que trata somente disso. Essa publicação está à sua disposição no site da concessionaria de sua região. O ideal seria consultar um técnico capacitado para lhe orientar. Adolpho Eletricista.