Tipos Curiosidades e como Ocorre o Choque Eletrico

O Eletricista que nunca tomou um choque elétrico que atire o primeiro alicate, rsrsrs.

Não somente os profissionais da elétrica, mas como qualquer cidadão, estamos em contato direto 24 horas por dia com a eletricidade, a diferença é que profissionais do ramo da elétrica estão em contato com um grau elevado de risco de acidente.

Não conhecer os princípios e os perigos com o que estamos lidando pode levar a serias consequências, às vezes leve, mas às vezes levar ao óbito.

Bom devido aos grandes perigos e riscos que é lidar com a eletricidade, com esse artigo irei abordar um pouco sobre o choque elétrico, como ele ocorre, o que acontece em nosso corpo ao receber uma descarga elétrica, os tipos de choque elétrico e como evitar acidentes com esse fenômeno.

Princípios do choque elétrico

como-evitar-choque-eletrico

Bom, para conhecer o choque elétrico precisamos conhecer primeiro a sua fonte causadora, a eletricidade.

Uma definição breve e direta sobre eletricidade seria.

Fenômeno físico que tem sua origem por cargas elétricas estáticas ou cargas em movimento (elétrons), que é utilizada para gerar movimento ou luminosidade em equipamentos elétricos e eletrônicos, utilizado em casas, indústrias, vias públicas e qualquer lugar que recebe ou faz meio de recebimento das energias elétricas para distribuição.

Mas então, o que é o choque elétrico? O choque elétrico nada mais é do que a passagem de corrente elétrica pelo corpo humano, dessa forma o corpo passa a ser o condutor de eletricidade nesse momento.

Com isso, quando a corrente elétrica passa pelo corpo gera uma sensação de formigamento desconfortável, fazendo com que os músculos se contraiam e a temperatura corporal se eleve.

Por isso o choque elétrico é o dano físico mais perigoso dentre frio, calor ou ruído.

Porém nem todo choque elétrico vai causar o mesmo dano no corpo humano, afinal temos várias fontes de energia, várias formas de se levar uma descarga elétrica, sendo assim o grau de perigo e dano causado no corpo humano vai depender dos seguintes fatores:

  • Intensidade da corrente elétrica;
  • Tempo em contato com a corrente no corpo;
  • Área de contato com a área energizada;
  • Pressão do corpo humano contra o objeto energizado;
  • Sensibilidade de cada metabolismo.

 

Choque elétrico no corpo humano

Não é em qualquer condição que levamos choque elétrico, existem alguns fatores que limitam a nossa sensibilidade para sentir a corrente elétrica fluindo em nosso corpo, por exemplo, o corpo humano começa a perceber a passagem da corrente elétrica somente se essa estiver acima de 1 mA, mas cuidado, saiba que corrente iguais a 10 mA impossibilitam o controle do nosso sistema motor, ou seja, os músculos se contraem com tanta força que se estiver segurando um cabo energizado a sua mão não vai abrir. Choques entre 10 mA e 3 A possuem capacidade de levar qualquer um a óbito.

Outro fator é a tensão fornecida pela rede, assim como a corrente existe um valor mínimo que nosso corpo começa a sentir o choque elétrico, estudos apontam que devido a nossa pele possuir uma resistência elétrica muito grande, nós não iremos sentir choques se esses forem menor que 12V e nossa pele estiver seca.

Lembre-se quanto mais úmida nossa pele menor a resistência elétrica dela.

Agora, por que pássaros não tomam choques quando pousam nos fios da rede pública? Bem simples, os pássaros quando pousam sobre os fios eles não geram Diferença De Potencial (DDP), ou seja, ele permite a passagem da corrente elétrica sem causar interferências ou gerar DDP naquele ponto. Isso acontece por ter um curto espaço entre as patas e por não estar em contato com nenhum outro objeto a não ser o condutor.

Agora se o pássaro ao levantar voo encostar a asa em outro fio e ainda estiver em contato com o fio do pouso ele certamente levará uma descarga elétrica.

 

Tipo de choques elétricos e como evitar

Os choques elétricos são classificados em três categorias, vejam:

  • Choque Dinâmico: É o choque comum, ou seja, aquele em que a pessoa entra em contato com a fonte energizada e fica sob exposição ao choque enquanto a rede estiver fornecendo energia ou a pessoa cessar contato.
  • Choque estático: Choques curtos e causado pela energia estática, muito comum no inverno ao usar blusas de lã, portas de carro, portões, enfim, não causam danos ao corpo por ser uma descarga curta e leve;
  • Descargas atmosféricas: Famosos raios, esses podem atingir diretamente ou não a pessoa e em grande parte ocasionam queimaduras ou até a morte.

Sabemos agora de onde vêm os choques elétricos e suas categorias, mas e ai como evita-los?

Bom, lembre-se que o primeiro passo é você ao realizar qualquer atividade de manutenção que envolva a parte elétrica desligue o fornecimento de energia do local.

Eletricidade e água não combinam; os equipamentos de grande potência devem sim estar aterrados e utilizar tomadas de uso específico (TUE); nunca sobrecarregar tomadas com benjamins; todos condutores devem estar encapados, isolados e dentro dos conduítes; nunca desligue os equipamentos das tomadas puxando-os pelo fio.

Por fim, algumas dicas extras que é bom que todos tenham conhecimento é que, ao ver alguém sendo eletrocutado ou preso na rede elétrica nunca se encoste a ela, pois você pode ficar preso também na rede, sendo assim o melhor é cortar o fornecimento de energia, ou com uma madeira e você com pés e mãos secas afastar a pessoa do condutor.

Outro ponto importante, ao fazer uma manutenção é verificar se o disjuntor daquela rede foi desligado, você não deve confiar 100%.

Dois testes que podem ser feitos são ou com o multímetro, ou então rele, ou com a costa da mão em tocar uma pequena área do condutor, pois se houver eletricidade você sim levará choque, porém por relar com a costa da mão o músculo tende a contrair e com isso a mão tende a sair do condutor e não fechar e agarrar ao mesmo.

O porque as costas da mão e não a palma? Bom, quando tomamos choque a tendência é que o músculo contraia, sendo assim, com a palma da mão iremos agarrar o fio energizado, sofrendo assim um dano possivelmente sério, já se encostarmos a parte traseira da mão a tendência será fecha-la, ou melhor, dizendo a contração dos músculos da mão irão afasta-la do fio por consequência do choque.

Esse teste é muito feito por eletricistas experientes principalmente em chão de fábrica. Pode ser perigoso, mas também certifica que o condutor está energizado antes de algo pior acontecer.

Advertência: Leia com atenção:

Essa prática é muito perigosa mesmo por isso somente faça o procedimento do teste com as costas da mão caso tenha total segurança e conhecimento do que esta fazendo. Pois esse é um método que as empresas repelem por questões de segurança.

Boas instalações!

Tipos Curiosidades e como Ocorre o Choque Eletrico
5 - 2 Votes

Comentários

comentários

Deixe um comentário