Saiba Qual a Importância das Curvas B C D do disjuntor

Toda instalação elétrica esta propícia a sofrer sobrecargas ou curtos circuitos, o que geram picos na circulação da rede, então ai que entra o papel dos disjuntores, que são dispositivos eletromecânicos com o objetivo de garantir segurança de uma determinada rede.

Curvas C dos disjuntores

Como já dito acima, os disjuntores, assim como os fusíveis, trabalham para proteger a rede de altas correntes elétricas, ou seja, quando ocorre uma sobrecarga ou curto-circuito, eles abrem o circuito impedindo a circulação da corrente, quando a mesma ultrapassa a intensidade limite, impedindo danos a eletrodomésticos por exemplo.

Para que o circuito possa ficar devidamente protegido é preciso procurar um profissional da área, para que a instalação possa ser feita conforme a norma que rege este assunto. Mas quando a instalações dos disjuntores são feitas de forma inadequada, pode ocasionar sérios problemas.

Os disjuntores possuem uma característica muito importante, que é a curva de ruptura, que esta relacionada ao tempo que o disjuntor suporta uma corrente acima da corrente nominal e a quantidade a mais de corrente acima da nominal.

Existem vários tipos de curva de ruptura, destacaremos aqui as três mais utilizadas, são as B, C e D.

Curva B

Um disjuntor curva B possui curva de ruptura entre 3 a 5 vezes o valor de corrente nominal, podemos dar como exemplo um disjuntor de 30 A, que atuaria a uma corrente entre 90A e 150A.

Estes disjuntores são utilizados em redes de baixa intensidade (baixa demanda de corrente em caso de curto circuito), como instalações elétricas residenciais, tomadas, equipamentos domésticos, chuveiro, entre outros.

Curva C

Um disjuntor curva C possui curva de ruptura entre 5 a 10 vezes o valor de corrente nominal, podemos dar como exemplo um disjuntor de 30 A, que atuaria a uma corrente entre 150A e 300A.

Estes disjuntores são utilizados em redes de média intensidade (média demanda de corrente em caso de curto circuito), como ligação de bobinas, motores, sistemas de comando, entre outros.

Curva D

Curvas D dos disjuntores

Um disjuntor curva D possui curva de ruptura entre 10 a 20 vezes o valor de corrente nominal, podemos dar como exemplo um disjuntor de 30A, que atuaria a uma corrente entre 300A e 600A.

Estes disjuntores são utilizados em redes de alta intensidade (alta demanda de corrente em caso de curto circuito), transformadores de grande porte, por exemplo.

Não existe curva A, pois poderia ser confundido com a unidade de medida de corrente elétrica ampère (A).

Saiba Qual a Importância das Curvas B C D do disjuntor
3.5 (70%) 2 votes

Comentários

comentários

Deixe um comentário